| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

JORNAL AMOR E LUZ ROSYLUZES
Desde: 01/11/2009      Publicadas: 240      Atualização: 24/10/2016

Capa |  CIÊNCIA E SAÚDE  |  ESPIRITISMO  |  EXOTERICO  |  MENSAGENS  |  NOTICIAS


 CIÊNCIA E SAÚDE

  01/09/2010
  0 comentário(s)


Dengue: doença fingida

Mal é transmitido pelo vírus Flaviviridae. Doença tem altas chances de cura, mas pode matar. Já é considerada, no Brasil, uma epidemia. Histórico Os primeiros registros de dengue no mundo foram feitos no fim do século XVIII, no Sudoeste Asiático, em Java, e nos Estados Unidos, na Filadélfia. Mas a Organização Mundial de Saúde (OMS) só a reconheceu como doença neste século. Mosquito Aedes aegypti Aedes aegypti, inseto transmissor da dengue ao homem A origem do Aedes aegypti, inseto transmissor da doença ao homem, é africana. Na verdade, quem contamina é fêmea, pois o macho apenas se alimenta de seivas de plantas. A fêmea precisa de uma substância do sangue (a albumina) para completar o processo de amadurecimento de seus ovos. O mosquito apenas transmite a doença, mas não sofre seus efeitos. Dengue: doença fingida Por não ter sintomas específicos, a doença pode ser confundida com várias outras, como leptospirose, sarampo, rubéola. São doenças que provocam febre, prostração, dor de cabeça e dores musculares generalizadas. Um médico consegue, por exames em laboratório, definir a doença e tratá-la corretamente. O desenvolvimento da doença

Dengue: doença fingida Mal é transmitido pelo vírus Flaviviridae. Doença tem altas chances de cura, mas pode matar. Já é considerada, no Brasil, uma epidemia. Histórico Os primeiros registros de dengue no mundo foram feitos no fim do século XVIII, no Sudoeste Asiático, em Java, e nos Estados Unidos, na Filadélfia. Mas a Organização Mundial de Saúde (OMS) só a reconheceu como doença neste século. Mosquito Aedes aegypti Aedes aegypti, inseto transmissor da dengue ao homem A origem do Aedes aegypti, inseto transmissor da doença ao homem, é africana. Na verdade, quem contamina é fêmea, pois o macho apenas se alimenta de seivas de plantas. A fêmea precisa de uma substância do sangue (a albumina) para completar o processo de amadurecimento de seus ovos. O mosquito apenas transmite a doença, mas não sofre seus efeitos. Dengue: doença fingida Por não ter sintomas específicos, a doença pode ser confundida com várias outras, como leptospirose, sarampo, rubéola. São doenças que provocam febre, prostração, dor de cabeça e dores musculares generalizadas. Um médico consegue, por exames em laboratório, definir a doença e tratá-la corretamente. O desenvolvimento da doença Dengue Infecção passo a passo (1). O mosquito infectado pica o homem. (2). O vírus se dissemina pelo sangue. (3). Um dos locais preferidos do vírus para se instalar no corpo humano é o tecido que envolve os vasos sangüíneos, chamado retículo-endotelial. (4). A multiplicação do vírus sobre o tecido que provoca a inflamação dos vasos. O sangue, com isso, circula mais lentamente. (5). Como a circulação fica mais lenta, é comum que os líquidos do sangue extravasem dos vasos. O sangue torna-se mais espesso. (6). O sangue, mais espesso, pode coagular dentro dos vasos provocando trombos (entupimentos). Além disso, a circulação lenta prejudica a oxigenação e nutrição ideal dos órgãos. (7). Com o tempo, se não houver tratamento específico, pode haver um choque circulatório. O sangue deixa de circular, os órgãos ficam prejudicados e podem parar de funcionar. Isso leva à morte. Febre hemorrágica Em função da inflamação dos vasos (por causa da instalação dos vírus no tecido que os envolve), há um consumo exagerado de plaquetas, pequenos soldados que trabalham contra as doenças. A falta de plaquetas interfere na homeostase do corpo - capacidade de controlar espontaneamente o fluxo de sangue. O organismo passa a apresentar uma forte tendência a ter hemorragias. Pode ocorrer 1 - Se a pessoa tem dengue pela segunda vez (outro tipo de vírus), pode contrair a hemorrágica. 2 - Há quatro sorotipos diferentes de dengue. Um deles, o den2, é o mais intenso. Este tipo pode evoluir para a dengue hemorrágica. 3 - Combinação da seqüência de doença, da força do vírus e da suscetibilidade da pessoa. Se for alguém com Aids, por exemplo, a doença oferece mais riscos. Conselhos Para controlar a febre hemorrágica, aconselha-se tomar muito líquido e evitar medicamentos a base se ácido acetilsalicílico, como Aspirina ou Melhoral. A dengue e o tempo O vírus da dengue precisa de tempo para se manifestar no homem ou mesmo para infectar o mosquito transmissor. A idade ideal do mosquito para transmitir a doença é a partir do 30º dia de vida. O Aedes tem um ciclo total de 45 dias. Uma vez contaminado, o homem demora entre 2 e 15 dias para sentir os sintomas da doença. Há um período para que o mosquito se contamine ao picar um homem. Vai desde o dia anterior à febre até seis dias depois desta. Fora desse tempo, o mosquito pica e não se contamina. Depois de picar o homem, só depois de oito dias o Aedes consegue contaminar outro homem. Sintomas Dengue 99% dos infectados têm febre, que dura cerca de sete dias. Pode ser branda ou muito alta, dependendo do indivíduo e da força do vírus, da virulência. Dengue 25% apresentam manchas vermelhas em todo o corpo, as chamadas exantemas. Como o vírus se instala também próximo aos vasos, é comum estes inflamarem e ficarem evidentes na pele. Dengue 50% têm prostração, indisposição. Dengue 60% têm dor de cabeça. Dengue 50% têm dor atrás do olho. Imunidade O homem só desenvolve imunidade permanente para o tipo de vírus que contraiu. A doença pode reincidir com outro sorotipo. Essa repetição é a que oferece perigo para a hemorrágica. Fonte: www.santalucia.com.br Dengue O dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus (existem quatro tipos diferentes de vírus do dengue- 1, 2, 3 e 4), que ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos. O dengue está se expandindo rapidamente, e espera-se que nos próximos anos a transmissão aumente por todas as áreas tropicais do mundo. Transmissão No Brasil, circulam os tipos 1, 2 e 3. O vírus 3 está presente desde dezembro de 2000 (foi isolado em janeiro de 2001, no Rio). O dengue pode ser transmitido por duas espécies de mosquitos (Aëdes aegypti e Aëdes albopictus), que picam durante o dia, ao contrário do mosquito comum (Culex), que pica durante a noite. Os transmissores de dengue, principalmente o Aëdes aegypti, proliferam-se dentro ou nas proximidades de habitações (casas, apartamentos, hotéis etc) em qualquer coleção de água limpa (caixas d'água, cisternas, latas, pneus, cacos de vidro, vasos de plantas). As bromélias, que acumulam água na parte central (aquário), também podem servir como criadouros. A transmissão do dengue é mais comum em cidades. Também pode ocorrer em áreas rurais, mas é incomum em locais com altitudes superiores a 1200 metros. O Aëdes aegypti, atualmente, está presente em cerca de 3600 municípios brasileiros. O único modo possível de evitar a introdução de um novo tipo do vírus do dengue é a eliminação dos transmissores. O Aëdes aegypti também pode transmitir a febre amarela. Riscos Cerca de dois bilhões de pessoas vivem em áreas onde é possivel a transmissão de dengue. O número de casos é estimado entre 50 e 100 milhões por ano. No Continente Americano, em 1995 foram notificados 250 mil casos de dengue, e 7 mil da forma grave da doença. As áreas de maior risco são: América Central, América do Sul (exceto Chile, Paraguai e Argentina), América do Norte (México), África, Austrália, Caribe (exceto Cuba e Ilhas Caymam), China, Ilhas do Pacífico, Índia, Sudeste Asiático e Taiwan. Nos Estados Unidos a ocorrência de dengue é incomum, porém em 1995 foram registrados casos de transmissão no Texas. No Brasil, a erradicação do A. aegypti na década de 30, levada a cabo para o controle da febre amarela, fez desaparecer também o dengue. No entanto, em 1981 a doença voltou a atingir a Região Norte (Boa Vista, Roraima). No Rio de Janeiro (Região Sudeste) ocorreram duas grandes epidemias. A primeira em 1986-87, com cerca de 90 mil casos, e segunda em 1990-91, com aproximadamente 100 mil casos confirmados. A partir de 1995, o dengue passou a ser registrado em todas as regiões do país e, em 1998, o número de casos chegou a 570.148. Em 1999 houve uma redução (210 mil casos), seguida de elevação progressiva em 2000 (240 mil casos) e em 2001 (370 mil casos). Nesse último ano, a maioria dos casos (149.207) ocorreu na região Nordeste. Medidas de proteção individual Ainda não existem vacinas disponíveis contra o dengue, embora as pesquisas estejam em fase avançada. Uma pessoa não transmite dengue diretamente para outra, para que isto ocorra, é necessário que o mosquito pique uma pessoa infectada e, após o vírus ter se multiplicado, pique uma pessoa que ainda não teve a doença. A transmissão de dengue ocorre em áreas que também são de risco potencial para febre amarela (a vacina deve estar atualizada) e, geralmente, também para malária. Devem ser adotadas, portanto, medidas de proteção contra infecções transmitidas por insetos, que são as mesmas empregadas contra a febre amarela e a malária. É importante saber que, embora a transmissão dessas doenças possa ocorrer ao ar livre, o risco maior é no interior de habitações. Não existe comprovação da eficácia do uso de vitaminas do complexo B ou de pilulas de alho na profilaxia do dengue (ou de qualquer outra doença transmitida por vetores). O viajante deve usar, sempre que possível, calças e camisas de manga comprida, e repelentes contra insetos à base de DEET nas roupas e no corpo, sempre observando a concetração máxima para crianças (10%) e adultos (50%). Antes de adquirir um repelente, certifique-se da concentração de DEET no produto. Além disso, deve procurar hospedar-se em locais que disponham de ar-condicionado ou utilizar mosquiteiros impregnados com permetrina e inseticida em aerosol nos locais onde for dormir. Pessoas que estiveram em uma área de risco para dengue e que apresentem febre, durante ou após a viagem, devem procurar um Serviço de Saúde para esclarecimento diagnóstico. As áreas de transmissão do dengue podem ser as mesmas da febre amarela ou da malária. Em todas as pessoas com suspeita de dengue que estiveram em áreas de transmissão dessas doenças, é importante que seja sempre afastado o diagnóstico de febre amarela e investigada a possibilidade de malária, doença para qual existe tratamento específico eficaz. Recomendações para áreas de transmissão O dengue é transmitido pela picada de mosquitos (mais comumente o Aëdes aegypti) que proliferam-se dentro ou nas proximidades de habitações. Esses mosquitos criam-se na água, obrigatoriamente. A fêmea do mosquito põe os ovos dentro de qualquer recipiente (caixas d'água, latas, pneus, cacos de vidro etc) que contenha água mais ou menos limpa, colando os ovos nas paredes dos recipientes, bem próximo da água. Os ovos ficam aderidos, e não morrem mesmo que o recipente fique seco. Não adianta, portanto, apenas substituir a água, mesmo que isso seja feito com freqüência. Desses ovos surgem as larvas, que, depois de algum tempo vivendo na água, vão formar novos mosquitos adultos. O combate ao mosquito deve ser feito de duas maneiras: eliminando os mosquitos adultos e, principalmente, acabando com os criadouros de larvas. Para isso é importante que recipentes que possam encher-se de água sejam descartados ou fiquem protegidos com tampas. Qualquer recipiente com água e sem tampa, inclusive as caixas d'àgua, podem ser criadouros dos moquitos que transmitem dengue. Para reduzir a população do mosquito adulto, é feita a aplicação de inseticida através do "fumacê", que deve ser empregado apenas quando está ocorrendo epidemias. O "fumacê" não acaba com os criadouros e precisa ser sempre repetido, o que é indesejável, para matar os mosquitos que vão se formando. Por isso, é importante eliminar os criadouros do mosquito transmissor. Além do dengue, se estará também evitando que a febre amarela, que não ocorre nas cidades brasileiras desde 1942, volte a ser transmitida. As medidas eficazes, em residências, escolas e locais de trabalho, são: substituir a água dos vasos de plantas por terra e manter seco o prato coletor de água. utilizar água tratada com cloro (40 gotas de água sanitária a 2,5% para cada litro) para regar bromélias, duas vezes por semana. desobstruir as calhas do telhado, para não haver acúmulo de água. não deixar pneus ou recipientes que possam acumular água expostos à chuva. manter sempre tampadas as caixas d'água, cisternas, barris e filtros. acondicionar o lixo em sacos plásticos fechados ou latões com tampa. Manifestações A infecção causada por qualquer um dos quatro tipos (1, 2, 3 e 4) do vírus do dengue produz as mesmas manifestações. A determinação do tipo do vírus do dengue que causou a infecção é irrelevante para o tratamento da pessoa doente. O dengue é uma doença que, na grande maioria dos casos (mais de 95%), causa desconforto e transtornos, mas não coloca em risco a vida das pessoas. As manifestações iniciais são febre alta, dor de cabeça, muita dor no corpo e, às vezes, vômitos. É freqüente que, 3 a 4 dias após o início da febre, ocorram manchas vermelhas na pele, parecidas com as do sarampo ou rubéola, e prurido ("coceira"). Também é comum que ocorram pequenos sangramentos (nariz, gengivas). A maioria das pessoas, após quatro ou cinco dias, começa e melhorar e recupera-se por completo, gradativamente, em cerca de dez dias. Em alguns casos (a minoria), nos três primeiros dias depois que a febre começa a ceder, pode ocorrer diminuição acentuada da pressão sangüínea. Esta queda da pressão caracteriza a forma mais grave da doença, chamada de dengue "hemorrágico". Este nome pode fazer com que se pense que sempre ocorrem sangramentos, o que não é verdadeiro. A gravidade está relacionada, principalmente, à diminuição da pressão sangüínea, que deve ser tratada rapidamente, uma vez que pode levar ao óbito. O dengue grave pode acontecer mesmo em quem tem a doença pela primeira vez. O doente se recupera, geralmente sem nenhum tipo de problema. Além disso, fica imunizado contra o tipo de vírus (1, 2, 3 ou 4) que causou a doença. No entanto, pode adoecer novamente com os outros tipos de vírus do dengue. Em outras palavras, se a infecção foi com o tipo 2, a pessoa pode ter novamente o dengue causado pelos vírus dos tipos 1, 3 ou 4. Em uma segunda infecção, o risco da forma grave é maior, mas não é obrigatório que aconteça. As manifestações iniciais do dengue são as mesmas de diversas outras doenças (febre amarela, malária, leptospirose). Também não servem para indicar se o dengue vai ser mais grave. Por isto é importante sempre procurar rápido um Serviço de Saúde, para uma avaliação médica. A meningite meningocócica pode ser muito parecida com o dengue grave, mas a pessoa piora muito mais rápido (logo no primeiro ou segundo dia de doença). O dengue pode se tornar mais grave apenas quando a pessoa começa a melhorar, e o período mais perigoso vai até três dias depois que a febre desaparece O dengue não tem tratamento específico. Quando não há dúvida que a pessoa tem dengue, na maioria das vezes o médico pode recomendar que o tratamento seja feito em casa, basicamente com anti-térmicos e com uma solução para reidratação oral (disponível nas Unidades de Saúde), que deve ser iniciada o mais rápido possível. Alguns cuidados devem ser observados: Não tomar remédios sem recomendação do médico. Todos os medicamentos podem ter efeitos colaterais e alguns que podem até agravar a doença. Alguns medicamentos para dor e febre podem aumentar o risco de sangramento, como os que contém ácido acetil-salicílico (AAS®, Aspirina®, Melhoral® e outros). Outros podem ocasionar erupções na pele, semelhantes às causadas pelo dengue, como os que contém dipirona Novalgina®, Dipirona®, Dorflex® e outros). Os antiinflamatórios (Voltaren®, Profenid® etc) também não devem ser utilizados como antitérmicos pelo risco de efeitos colaterais, como hemorragia digestiva e reações alérgicas. O paracetamol (Dôrico®, Tylenol® etc), mais utilizado para tratar a dor e a febre no dengue, deve ser tomado rigorosamente nas doses e no intervalo prescritos pelo médico, uma vez que em doses muito altas pode causar lesão hepática. Beber a maior quantidade possível de líquido. Não é necessária nenhuma dieta. Procure alimentar-se normalmente. É absolutamente necessário estar atento para as manifestações que podem indicar gravidade, o que pode acontecer, geralmente, a partir do momento em que a febre começa a ceder: dor constante abaixo das costelas, do lado direito (fígado). suores frios por tempo prolongado, tonteiras ou desmaios ( pressão baixa). pele fria e pegajosa por tempo prolongado (pressão muito baixa). sangramentos que não param. fezes escuras como borra de café (sangramento intestinal). Fonte: www.cives.ufrj.br



  Mais notícias da seção CIÊNCIA E SAÚDE no caderno CIÊNCIA E SAÚDE
30/01/2013 - CIÊNCIA E SAÚDE - A LINHAÇA E SEUS BENEFÍCIOS
OrigemA linhaça é a semente do linho, uma planta herbácea pertencente a família das lináceas, podendo atingir a um metro de altura, sua utilização é histórica sabe-se que no Egito há 2500 anos a.C. já era utilizada na fabricação de tecidos.Características...
30/01/2013 - CIÊNCIA E SAÚDE - A fruta que mata as células cancerígenas.
Quantas pessoas morrem enquanto este segredo tem sido absurdamente guardado para não por em riscos as utilidades multi-milionárias e vergonhosas de grandes corporações?Como você bem sabe, uma árvore não ocupa muito espaço, além de ser útil. É conhecida pelo nome de Graviola no Brasil, guanábana nos países Hispano americanos e"Soursop" em Inglês. ...
13/07/2011 - CIÊNCIA E SAÚDE - ERVAS MEDICINAIS- CAMOMILA
A Camomila, planta medicinal da família das Arteraceas, é há séculos considerada um remédio para um vasto leque de males.PropriedadesRica em flavonóides e cumarina, a camomila tem ação estimulante da cicatrização, anti-espasmódica e calmante.IndicaçõesIrritaçõs cutâneas, resfriados, inflamações nasais, sinusites.Modo de uso...
13/07/2011 - CIÊNCIA E SAÚDE - FRUTAS MEDICINAIS MANGA
FRUTAS MEDICINAIS MANGAA manga - fruto da mangueira, árvore frondosa da família das Anacardiáceas originária do Sul da Ásia, hoje cultivada em toda os países tropicais e subtropicais- apresenta uma polpa carnosa, algumas vezes fibrosa, amarela em diversos tons, rica em terebintina, um óleo-resina, e de agradável paladar ao natural ou sob forma de c...
13/07/2011 - CIÊNCIA E SAÚDE - FRUTAS MEDICINAIS MANGA
FRUTAS MEDICINAIS MANGAA manga - fruto da mangueira, árvore frondosa da família das Anacardiáceas originária do Sul da Ásia, hoje cultivada em toda os países tropicais e subtropicais- apresenta uma polpa carnosa, algumas vezes fibrosa, amarela em diversos tons, rica em terebintina, um óleo-resina, e de agradável paladar ao natural ou sob forma de c...
24/07/2010 - CIÊNCIA E SAÚDE - Um hospital brasileiro, especializado no tratamento a pacientes com câncer, lançou uma campanha inspiradora. Chama-se: Doe palavras.
Doe palavrasA tecnologia dos tempos atuais presenteia-nos, por vezes, comoportunidades inigualáveis.Você já pensou em doar palavras de consolo, de amizade, de incentivo?Pois é, hoje isso já é possível - doar palavras.Um hospital brasileiro, especializado no tratamento a pacientes com câncer, lançou uma campanha inspiradora. Chama-se: Doe palavras.Q...
24/07/2010 - CIÊNCIA E SAÚDE - Um hospital brasileiro, especializado no tratamento a pacientes com câncer, lançou uma campanha inspiradora. Chama-se: Doe palavras.
Doe palavrasA tecnologia dos tempos atuais presenteia-nos, por vezes, comoportunidades inigualáveis.Você já pensou em doar palavras de consolo, de amizade, de incentivo?Pois é, hoje isso já é possível - doar palavras.Um hospital brasileiro, especializado no tratamento a pacientes com câncer, lançou uma campanha inspiradora. Chama-se: Doe palavras.Q...
24/07/2010 - CIÊNCIA E SAÚDE - Um hospital brasileiro, especializado no tratamento a pacientes com câncer, lançou uma campanha inspiradora. Chama-se: Doe palavras.
Doe palavrasA tecnologia dos tempos atuais presenteia-nos, por vezes, comoportunidades inigualáveis.Você já pensou em doar palavras de consolo, de amizade, de incentivo?Pois é, hoje isso já é possível - doar palavras.Um hospital brasileiro, especializado no tratamento a pacientes com câncer, lançou uma campanha inspiradora. Chama-se: Doe palavras.Q...
28/04/2010 - CIÊNCIA E SAÚDE - ,REMÉDIO NATURAL PARA A BRONQUITE
A bronquite é uma inflamação dos brônquios, que pode ser curada completamente.Apenas nos idosos, nos tabagistas ou em pessoas com doenças cardíacas ou pulmonares crônicas é que esta inflamação nos brônquios pode ser grave.As crises consecutivas podem ser provocadas também por sinusite crônica, alergias, amígdalite ou por diversos tipos de pós, vapo...
31/01/2010 - CIÊNCIA E SAÚDE - Remédio natural para dor de cabeça
Remédio natural para dor de cabeçaUm exelente remédio caseiro para a dor de cabeça são as folhas do abacateiro.Acrescente 20g de folhas de abacateiro em 1 litro de água. A infusão deve ser ingerida ao longo do dia, podendo também ser aplicada em forma de compressa nas têmporas e testa com o auxílio de um discos de algodão ou gaze.O chá de flores d...
31/01/2010 - CIÊNCIA E SAÚDE - Remédio natural para ansiedade
Remédio natural para ansiedadeUm bom e natural remédio para tratar a ansiedade é a alface e a flor do brócolis. Estes dois vegetais facilmente encontrados no regime alimentar tem propriedades medicinais que diminuem o estresse e a excitabilidade do sistema nervoso central.A essência das propriedades calmantes dessas plantas são extraídas na água de...
31/01/2010 - CIÊNCIA E SAÚDE - FRUTAS, UM DOCE REMÉDIO
Elas podem garantir energia e bem-estar, além de prevenir doenças. Se você não está incluindo alimentos funcionais na sua dieta porque acha complicado, agora não tem mais desculpa. Com um tipo de fruta por dia, você pode somar bons pontos à sua qualidade de vida. Vai uma maçã?"Inês Pereira Que frutas você comeu nos últimos doze dias? Se demorou ...
21/12/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - O QUE É ANDROPAUSA?A partir dos 50 anos, os homens devem começar a se cuidar
AndropausaO QUE É ANDROPAUSA?A partir dos 50 anos, os homens devem começar a se cuidar para fugir da impotência e de outros problemas conseqüentes da queda de hormônioÉ conhecida como menopausa masculina. Ocorre na faixa etária dos 50 anos, devido à diminuição do tamanho dos testículos e conseqüente queda da produção de testosterona (hormônio sexua...
21/12/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - AFTAS-É uma ferida nas mucosas da boca
AFTASÉ uma ferida nas mucosas da boca, principalmente na língua, nos lábios e na parede das bochechas, Raramente surge nas gengivas e no céu da boca. Às vezes, no lugar de uma afta isolada explodem várias ao mesmo tempo.Em geral está ligada a distúrbios como diarréia e má digestão. No entanto, certos indivíduos têm aftas depois de uma febre alta ou...
09/12/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Virose típica de verão causa diarreia
Virose típica de verão causa diarreiaRio - Verão é a época que as crianças mais se divertem ao ar livre. Mas é justamente quando podem aparecer viroses que causam diarreia, acompanhada de vômito, febre e cólicas. "As crianças ficam mais livres e podem acabar se contaminando com vírus comuns ao calor, como o adenovírus e o enterovírus", explica o pe...
09/12/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Sexo, exercícios e bom sono afastam crises de enxaqueca
Sexo, exercícios e bom sono afastam crises de enxaquecaRio - Doença que afeta 15% da população mundial, a enxaqueca não é tratada de forma adequada. Dados da Organização Mundial de Saúde apontam que mais de 50% dos portadores do mal precisam de tratamento preventivo, mas menos de 8% o recebem. Remédios específicos, aliados a exercícios físicos, sex...
01/12/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Saiba mais sobre a depressão pós-parto
Saiba mais sobre a depressão pós-partoMédicos a consideram como patologia e recomendam tratamento imediatoTer um filho pode se tornar um dos momentos mais importantes para a mulher. Por mais que a chegada de um bebê seja recompensadora, o momento pode ser difícil e estressante. As mudanças que ocorrem após a chegada do bebê podem deixar as mães tri...
01/12/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Chorar faz bem
Chorar faz bemPublicado no Site Feminíssima de Luiza BrunetFonteNo altar, você não consegue segurar as lágrimas. Quando ele diz que está apaixonado, elas brotam pelo seus olhos. Na hora da separação, você desaba. Até beijo de novela faz com que você se desmanche. Se você é assim, chora por qualquer coisa, com certeza já ouviu aquelas frases que tod...
01/12/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Quais são as causas mais comuns do estresse?
Quais são as causas mais comuns do estresse?O estresse pode manifestar-se por uma variedade de razões, incluindo acidente traumático, morte ou situação de emergência. Estresse também pode ser efeito colateral de alguma doença grave.Há também o estresse associado à vida cotidiana, ambiente de trabalho e responsabilidades familiares. É difícil dizer ...
01/12/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Alguns locais que oferecem vários serviços a soropositivos:
Alguns locais que oferecem vários serviços a soropositivos:AcreAgá & VidaRua Epaminondas Jácome, 3040-Centro-Rio Branco "ACCep: 69.908-020Tel: (68) 223-1333 AlagoasAssociação Oceano das VidasConjunto Joaquim Leão " quadra 8 " 5º andar " Ponta GrossaMaceió - Al - Cep: 57014-510Tel.: (82) 9908-3246RNP+/MaceióRua Travessa Niterói, 57 " Feitosa Cep 57....
28/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Número de infecções pelo HIV em todo o mundo cai 17% em oito anos
Número de infecções pelo HIV em todo o mundo cai 17% em oito anosBrasília - O número de infecções pelo vírus HIV em todo o mundo teve queda de 17% nos últimos oito anos, segundo o Programa das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids). As estimativas indicam que 33,4 milhões de pessoas vivem com o HIV. Desse total, 2,7 milhões foram infectados em 2008....
28/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Hortelã tem efeito analgésico tão bom quanto remédios, diz pesquisa
Hortelã tem efeito analgésico tão bom quanto remédios, diz pesquisaErvas foram dadas a ratos em laboratório e agora vão ser testadas em seres humanosRio - Equipe britânica liderada pela pesquisadora brasileira Graciela Rocha comprovou cientificamente que a hortelã " utilizada popularmente no Brasil para tratar dores de cabeça e estômago, febre e gr...
28/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Brasil compra 40 milhões de doses de vacinas contra gripe A. Produto só chega em janeiro
Governo vai adquirir produção do Butantan da Organização Pan-Americana de SaúdeRio - O Ministério da Saúde fechou a compra do primeiro lote de vacinas contra gripe suína, num total de 40 milhões de doses. A estimativa é que as primeiras doses do lote cheguem ao País em janeiro. O governo ainda estuda quais grupos terão prioridade na vacinação."A pr...
26/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Vinagre pode ajudar a reduzir açúcar no sangue, indicam estudos
No entanto, vários estudos têm revelado uma possível forma de reduzir o impacto de um prato carregado de carboidratos: adicionar um pouco de vinagre. Isso parece ajudar a desacelerar a absorção de açúcar de uma refeição na corrente sanguínea, aparentemente porque o vinagre ajuda a bloquear enzimas digestivas responsáveis por converter carboidratos ...
26/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Meditação faz bem ao coração
Meditação faz bem ao coraçãoEx-praticante de ioga, coisa que fiz por uns dois ou três anos (insuficientes para decorar os nomes dos chacras e todo aquele blablablá), andava precisado de uma boa desculpa para voltar. Agora já tenho: a meditação, sempre presente nas aulas que fazia, parece capaz de cortar pela metade o risco de ataques do coração.Voc...
21/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - COMO FAZER A CRIANÇA COMER VERDURAS E FRUTAS
A maioria das mães sofre com o fato de os filhos não comerem frutas e verduras. Isso acaba tornando a hora das refeições - que deveria ser um momento de prazer - em uma tortura horrível tanto para os pais, como para a criança.Algumas dicas básicas podem ajudar a solucionar o problema.não force a criança a comer o que ela não gostaSe você brigar com...
18/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Especial Mães e Filhos Praticar exercícios durante a gravidez
Especial Mães e Filhos Praticar exercícios durante a gravidez diminui o risco de dar à luz um bebê com excesso de peso ao nascer. A conclusão é de um estudo norueguês, feito pelo Instituto de Saúde Pública da Noruega, em Oslo.Saiba mais sobre maternidade e infânciaPara chegarem ao resultado, os pesquisadores avaliaram dados de 36.869 mulheres que t...
16/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Risco de morte súbita é 3 vezes maior em homens, mostra estudo
Risco de morte súbita é 3 vezes maior em homens, mostra estudoPublicidadeJULLIANE SILVEIRAenviada especial da Folha de S.Paulo a Orlando (EUA)A incidência de morte súbita cardíaca é três vezes maior entre os homens do que entre as mulheres. Os dados são de um estudo apresentado ontem no congresso da American Heart Association, em Orlando (EUA).Pesq...
16/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Tempero pode matar células cancerígenas- VIDEO
O turmeric é um dos principais ingredientes do curry, típica comida indiana. O que gera a coloração amarela é a curcumina, componente químico que pode matar células de câncer de esôfago Cientistas britânicos fizeram uma descoberta promissora no combate ao câncer de esôfago. O correspondente Marcos Losekann explica que a substância usada para isso...
16/11/2009 - CIÊNCIA E SAÚDE - Uma em cada dez mulheres enfrenta depressão pós-parto- -VIDEO
Uma em cada dez mulheres enfrenta depressão pós-parto Nem sempre o nascimento do filho é o momento mais feliz da vida de uma mulher. Às vezes, a chegada do bebê vem acompanhada de uma grande tristeza e uma sensação de impotência para cuidar do filho. Kíria Meurer - Florianópolis Todo mundo espera que este momento seja maravilhoso! "Eu não sent...



Capa |  CIÊNCIA E SAÚDE  |  ESPIRITISMO  |  EXOTERICO  |  MENSAGENS  |  NOTICIAS